Os tempos mudaram muito e já não se namora como antigamente! Já houve um dia em que para namorar o rapaz falava primeiro com o pai da moça. Já houve um dia em que o namorado tinha lugar para namorar e até horário certo para sair da casa da namorada. Pois é, os costumes eram outros, havia mais sobriedade, mais fineza, mais romance; quando um simples olhar dizia muita coisa… Havia mais fascínio.

O namoro em nossos dias tende a ser explosivo, vulcânico, onde a paixão desenfreada toma o lugar da serenidade, onde o sexo toma o lugar da decência… Mais do que isso, muitos namorados já moram e dormem juntos… Os jovens advogam que os tempos são outros e os padrões mudaram. Assim sendo, o que era vergonhoso antigamente, hoje não é mais; pelo contrário, é moderno e pra frente… Dentre outras preocupações que tudo isso tem gerado, há também uma acentuada precocidade quanto à idade em que os filhos desejam iniciar um namoro…

Está correto permitir que nossos filhos namorem na pré-adolescência? Com 11 ou 12 anos?

Jesus disse: Quem de vós, querendo construir uma torre, não se assenta primeiro e calcula a despesa, para ver se tem bastante para prepará-la, Lc 14:28. O que se aplica a construir um prédio aplica-se também a construir um bom relacionamento… Muitos filhos dizem: — Quero namorar. Mas quantos param pra pensar no que isso significa?

É natural que, para todas as atividades humanas, tenhamos um propósito. É o que ocorre com o namoro também. Se o jovem não está imbuído de um propósito correto diante de si, a prática do relacionamento a dois há de sofrer consequências. Mães aflitas dizem: Pastor, o que fazer?

A pergunta principal aqui é: QUANDO NAMORAR? E eu diria inicialmente que muitos namoros de hoje existem apenas para passar o tempo… Imagine então, se os pais deixarem seus filhos iniciarem um namoro aos 11 ou 12 anos de idade? De que esse namoro adiantaria? Sem qualquer perspectiva…

QUANDO, ENTÃO, O NAMORO DEVERIA COMEÇAR? Eu diria que em três condições:

Primeira condição: Quando for da vontade de Deus. Portanto, quer comais, que bebais ou façais outra coisa qualquer, fazei tudo para a glória de Deus, I Co 10:31. E sendo da vontade Deus tem que ser namoro de ambos cristãos.

Segunda condição: Quando houver perspectivas. Perspectivas de futuro, de maturidade, de crescimento mútuo, de ideais… Visando um noivado, um futuro casamento…

Terceira Condição: Quando houver responsabilidades. Estabelecer um lar significa, também, dotá-lo de condições para que a vida a dois, separada dos pais, seja possível. A profissão dos namorados ou atividade ocupacional deve estar definida.

Namoros sem essas três condições podem até ser muito românticos, mas quando se põe o pé no chão, a coisa é bem diferente… Agradecemos a todos que participaram da enquete de hoje e dê sabedoria aos pais para lhe darem com seus filhos…

Pr. Alexandre

CRIANÇA NÃO NAMORA

Artigos Relacionados