Em I Co 6:12 está escrito: Todas as coisas me são lícitas, mas nem todas convêm. Todas as coisas me são lícitas, mas eu não me deixarei dominar por nenhuma delas.

Existem três versões sobre o Papai Noel

Primeira versão: Uma das lendas mais conhecidas na Europa sobre Papai Noel é a do bispo que queria ser santo. Contam que ele, Nicolau, costumava sair à noite escondido por um enorme capuz vermelho, e coberto pela barba e pelo bigode, para não ser reconhecido… Ao morrer, um anjo supostamente reconheceu suas ações e lhe disse que, para ser santo, deveria voltar a terra e praticar milagres e boas ações.

Outra versão, a segunda, liga Papai Noel aos duendes do folclore escandinavo, que distribuíam brinquedos para as crianças, montados em pequenos cabritos. Papai Noel seria então o chefe desses duendes.

Mas, nem todos os personagens que deram origem a Papai Noel foram essencialmente bondosos.

A terceira versão diz que Papai Noel tem sua origem no deus nórdico, Odin, que passava montado num cavalo mágico, distribuindo prêmios às crianças bem-comportadas, e castigo para as crianças desobedientes…

Ao chegar aos Estados Unidos, no Século XVII, levado pelos holandeses, Papai Noel se torna popular, ganha as longas barbas brancas e as roupas vermelhas e TOMA O LUGAR DE JESUS NO NATAL.

Você acha que convêm levarmos nossos filhos para tirarem uma foto com Papai Noel? Creio que não! Não convêm… E sabem por quê? Porque as crianças filhos de crentes sabem muito pouco sobre Deus, Jesus e o ES.

Papai Noel não existe! É uma lenda! Mas se os pais crentes mal lêem a Bíblia, como irão dar exemplo e ensinar seus filhos?

Você acha que convêm levarmos nossos filhos para tirarem uma foto com Papai Noel? Creio que não! Não convêm… O que convêm mesmo é os pais falarem às suas crianças sobre o verdadeiro natal de Jesus.

O verdadeiro Natal

Artigos Relacionados

Classificado como: