Ansiedade e síndrome do pânico são doenças emocionais ou espirituais?

Registramos a princípio que ainda há muita desinformação no meio religioso sobre esses assuntos. No entanto, eles são importantes e deve ser considerados no seio da igreja.

Como sabemos, existiram personagens bíblicos que tiveram dificuldade de ordem emocional, e que não estavam longe de Deus. Um exemplo clássico desse fato é Elias (I Rs 19). Nesse texto você identifica todos os sintomas que Elias teve, que eram de depressão e você percebe a forma com que Deus trabalha com Elias; e em nenhum momento Deus acusa Elias de falta de fé.

Os problemas de ordem emocional, seja ansiedade, síndrome do pânico, depressão, transtorno obsessivo compulsivo, pode surgir por vários fatores, sendo um dos principais, o indivíduo não ter tido uma estruturação psíquica e saudável, capaz de lidar com os revezes da vida.

Qual é o melhor tratamento para a síndrome do pânico, a depressão ou o transtorno de ansiedade? Vejamos!

Outra questão a ser considerada, é a predisposição genética, e, logico que isso não é predeterminante, mas quando a pessoa possui uma pré-disposição genética, naturalmente familiar, e essa pessoa não desenvolve uma estrutura psíquica saudável, para se situar no mundo, para a sua individuação como sujeito autônomo de si mesmo, obviamente que esta pessoa pode desenvolver problemas de ordem emocional.

Então existe questões comportamentais, hereditárias, conflitos maus resolvidos, traumas infantis, e isso não tem necessariamente a ver com problemas espirituais.

Caso alguém entre em conflito, pensando ser sua ansiedade ou a própria síndrome do pânico ser de ordem espiritual ou maligna; isso só vai atrapalhar e retardar todo o processo de tratamento e cura. Isto por que a pessoa vai ficar buscando ler a Bíblia, ir à igreja, não vai buscar o tratamento terapêutico e/ou medicamentoso (se for o caso), e vai continuar doente.

Então qual é o melhor tratamento para a síndrome do pânico, a depressão ou o transtorno de ansiedade?

Primeiro de tudo, faça da Bíblia a sua companheira; pois nela você encontrará alívio, conforto e serenidade para sua mente e para sua alma, para poder enfrentar algumas situações da vida.

Segundo, busque uma boa psicoterapia. Deixe de dizer, infantilmente, que psicólogo é pra doido – isso é pura bobagem. Procure um bom psicólogo cristão que possa lhe ajudar a entender padrões de pensamento e comportamentos que estão errados, e que estão levando você a ficar doente. E, pode, ainda, precisar ir em busca de um médico psiquiatra para diminuir os sintomas por meio do uso de alguma medicação específica e com tempo definido.

Em terceiro, lugar, vou ler um texto, que diz que Cristo não lhe rejeita por sofrer alguma ansiedade; pelo contrário, Cristo convida você a falar com Ele sobre suas ansiedades.

Enquanto alguns cristãos ficam por aí dizendo que você tem algum problema de ordem espiritual, Cristo não diz isso. Em I Pe 5:7 diz: lançando sobre Ele toda a vossa ansiedade, por que Ele tem cuidado de vós.

Cristo tem cuidado de você. Ele quer ouvir da sua boca, tudo aquilo que lhe incomoda, lhe inquieta, lhe perturba, tudo o que lhe deixa ansioso.

Finalmente, exponha a Deus todas as suas questões, todas as suas causas, por que Ele se importa com você.

Pr. Alexandre