Deus se arrepende?

Já fui perguntado algumas vezes de como se explica o arrependimento de Deus. Em Gn 6:6 está escrito: então, se arrependeu o Senhor de ter feito o homem na terra, e isso lhe pesou no coração. Em I Sm 15:35 está escrito: Nunca mais viu Samuel a Saul até ao dia da sua morte; porém tinha pena de Saul. O Senhor se arrependeu de haver constituído Saul rei sobre Israel.

Então vamos entender se Deus se arrepende…

Primeiro é preciso entender que o arrependimento de Deus na Bíblia é diferente do arrependimento humano, até mesmo pelo uso de diferentes palavras no hebraico (língua do VT) e no grego (língua do NT).

Quando a Bíblia fala no arrependimento humano, ela se refere a uma mudança tanto nos conceitos, quando numa mudança interior do homem, numa mudança de comportamento. Então, o arrependimento humano é tanto uma mudança nos próprios conceitos e ainda na sua forma de proceder; isto por que todo o arrependimento leva a uma mudança. Agora quando a Bíblia fala no arrependimento de Deus não é a mesma palavra, ou seja, não tem o mesmo significado.

O arrependimento de Deus significa uma mudança na forma de Deus ver o pecador e confrontá-lo, mas jamais uma mudança nos conceitos divinos, até por que Deus é onisciente (Ele sabe de TODAS as coisas). Ele continua sendo o mesmo Deus.

Hb 13:8 diz que Jesus Cristo é o mesmo ontem, hoje e o será eternamente.

Então, Deus muda sim, mas na sua forma de lhe dar com o pecador. Um exemplo claro disso, encontramos no Livro de Jonas, onde Deus prometeu destruir Nínive, mas depois que Nínive se arrepende, a Bíblia diz que Deus se arrepende do mal que disse que faria sobre Nínive. Não se trata de um arrependimento de uma mudança de conceitos, visto que Deus continuou odiando o pecado de Nínive. O arrependimento de Deus foi uma mudança na maneira de tratar os ninivitas, ou seja, os conceitos eternos de Deus não mudaram, o que mudou foi a Sua forma de agir para com o pecador.

Faça bem a diferença entre o arrependimento humano (mudança tanto de postura, quanto de conceitos), enquanto que o arrependimento divino, é mudança propriamente na postura divina de lhe dar com o pecador, porém em seus decretos e princípios e conceitos, Deus continua sendo absolutamente o mesmo.

Pr. Alexandre