Existem pessoas ruins dentro da Igreja?

Se alguém quer viver como cristão deverá viver como Jesus viveu – disso não resta dúvidas… No entanto, sabemos que dentro da Igreja, existem vários tipos de pessoas. As Escrituras já advertem sobre a convivência inevitável do trigo e do joio que crescem juntos, em Mt 13:24-53, e como, então viver sabendo dessa verdade irrefutável, sabedores de que é o Senhor Jesus que, no tempo, fará a devida separação do trigo e do joio?

Existem pessoas ruins dentro da igreja? Como conviver com elas?

É verdade que eu posso me chatear com pessoas de má índole e me afastar da Igreja?

Jesus utiliza-se, verdadeiramente da figura do trigo e do joio para demonstrar que existem dois tipos de pessoas dentro da igreja… O trigo, é a boa planta. Enquanto que o joio é uma planta muito parecida com o trigo, mas é uma erva daninha… É por isso que há muitas decepções dentro da igreja, pois há pessoas que apesar de estarem dentro da igreja, não fazem parte do trigo de Jesus. E, todo aquele que lê a respeito da Parábola do Trigo e do Joio e entende-la, nunca sairá da igreja, pois terá o devido esclarecimento, o devido discernimento espiritual a respeito desse assunto.

A pessoas que sai da igreja por causa de uma pessoa, ou por causa de um grupo de pessoas, está provando que nunca entendeu esta parábola.

Na Parábola, vemos que Deus planta o trigo na Igreja, mas o diabo também planta, e este planta o joio. Isto significa que também entre aspas, o diabo está em ação, se contrapondo ao trabalho divino, colocando pessoas dentro da igreja, para atrapalhar aquelas pessoas que querem viver como Jesus viveu, como está escrito em I Jo 2:6.

Na Parábola, existem dois tipos de pessoas: A boa planta que será recolhida para o celeiro de Jesus (por ocasião da segunda vinda de Cristo), e a erva daninha, que Cristo enviará os anjos como ceifeiros para colher esse joio e lançar no lago de fogo, onde há choro e tanger de dentes.

O grande desafio é: viver com estas pessoas aqui e agora, até a vinda de Cristo. O grande desafio é: saber que é necessário que cresçam juntos: trigo e joio, aguardando que o dia da separação se estabeleça pela ordem divina.

Observe: Se Cristo, nesta Parábola, não permitiu que os anjos (seres angelicais, superiores a nós, mais sábios) fizessem a separação aqui e agora, como que eu ou você vai querer tirar o joio da igreja?

Você, nem eu pode mudar a Profecia. O que você pode e deve fazer é o que está escrito em Hb 10:25 Não deixemos de reunirmos como Igreja, segundo o costume de alguns, mas procuremos encorajar-nos uns aos outros, ainda mais quando vocês veem que se aproxima o dia.

Se você depende de pessoas para poder adorar a Deus e servi-lo, será muito fácil o inimigo tripudiar de você e expurga-lo pra lá e pra cá. Agora se a sua motivação, se a razão de você existir for Cristo, então não importa o que digam ou façam, você permanecera de pé, como boa planta, bem alicerçada e arraigada no Senhor.

I Pe 5:10 diz: Ora, o Deus de toda a graça, que em Cristo vos chamou à sua eterna glória, depois de terdes sofrido por um pouco, ele mesmo vos há de aperfeiçoar, firmar, fortificar e fundamentar. A ele seja o domínio, pelos séculos dos séculos. Amém!

A solução dos nossos problemas não reside em sair da igreja e criar um grupo dissidente e separatista. A solução é permanecer na igreja, sendo o trigo, porque quem será tirado do meio do trigo e jogado no fogo será o joio. Por isso, seja trigo no celeiro de Jesus e não o joio plantado pelo inimigo das nossas almas.

Pr. Alexandre